Guia local de negócios na Alpiarça, Santarém, Portugal - Guia Local
Divulgue seu negócio

BRUNO RAMIRO, DE CCBR "CENTRO CULTURAL BRUNO RAMIRO", FALA SOBRE OS SEGREDOS DE SUA PROFISSÃO

Interview
- Qual é a sua história pessoal? Como você se tornou proprietário ou gerente do negócio?
- Trabalho como musico independente, no dia a dia, para sobreviver. Sim, posso dizer que sou proprietário de algo que não se compra mas se aprende a ter e que se vai transmitindo ao outro. Não considero um negócio, mas sim uma actividade de esperança para que todos possam ter uma melhor cultura geral. Na cultura não há negócio. Quando se vive como artista de verdade, em qualquer área cultural , não há que pensar em valores,(€) Quando se pensa em (€) e não na arte que se faz esqueça, a qualidade deixa de existir como Arte. A boa arte só existe se o artista assim a viver em conjunto.
- O qué é o que os clientes exigem atualmente?
- Actualmente as pessoas que procuram o CCBR, "Centro Cultural Bruno Ramiro" procuram a qualidade o talento o rigor a confiança. As, crianças, jovens e adultos sabem que podem acreditar em algo que lhes dá força para continuar a lutar num momento das suas vidas. Sim, isto é muito importante, pensar o futuro no presente.
- Qual é sua dica para sobreviver à crise?
- Trabalhar muito.
- Quais são as marcas que você vende mais em seu negócio (ou você usa para fornecer os seus serviços) e por quê?
- Neste momento não temos marcas, apenas temos a oferta de projetar as nossas atividades culturais, como, música, teatro, dança, artes plásticas entre outras.
- Qual é a última coisa que você tem feito para se diferenciar da concorrência?
- A minha personalidade.
- Você sempre realizou a sua atividade atual? Você se desenvolveu em outro ramo de atividade?
- Na minha juventude realizei outros trabalhos como experiência para a vida. Desde os meus 8 anos de idade que estou em contacto com esta área cultural, estou nesta atividade cultural á muitos anos e na qual pretendo continuar ate que as pessoas assim o desejem. Pois nós quando vistos como pedagogos, trabalhamos com as pessoas e para as pessoas.
- Qual é o tipo de cliente que você tem?
- Não vejo as pessoas como clientes, mas sim como pessoas que trazem consigo sonhos para realizar, Sim este é o tipo de pessoa que tenho á minha volta.
Autor: Bruno Ramiro